A economia é o motor da sociedade

quinta-feira, 30 de setembro de 2010


Petróleo deve chegar aos 93 dólares no início de 2011


O preço do barril de 'brent' deve chegar aos 88 dólares no final do ano. 
O preço do barril de 'brent' deve chegar aos 88 dólares no final do ano.
O aumento da procura durante o Inverno e a queda do dólar vão 'aquecer' os preços do petróleo, segundo os analistas da Standard Chartered.
O valor do barril de 'brent', que é a referência para as importações portuguesas,deve avançar para um preço médio de 88 dólares no quarto trimestre do ano, e chegar aos 93 dólares no primeiro trimestre de 2011, com a procura de petróleo a aumentar em 1,2 milhões de barris por dia no próximo ano, prevê Helen Henton, responsável pelo departamento de 'research' sobre o sector energético na Standard Chartered.
"À medida que nos aproximamos do quarto trimestre, começamos a assistir a algum aumento na procura sazonal e a ver os inventários baixarem, o que será suficiente para fazer mexer o mercado", explicou Henton, numa conferência em Singapura, à Bloomberg.
A mesma especialista adiantou que os preços do petróleo também vão ser impulsionados pela desvalorização do dólar face ao euro, o que aumenta a procura dos investidores pelo 'ouro negro' como um investimento de protecção contra a inflação. Isto numa altura em que se espera um maior recuo no valor da 'nota verde' visto que a Reserva Federal americana não deve subir os juros no país até ao segundo trimestre de 2012.
Nesta altura o preço do barril de 'brent' subia 0,14% para 78,82 dólares, em Londres, enquanto em Nova Iorque, o barril de crude cedia 0,2% para 76,03 dólares.
Isto depois de ter sido hoje revelado que os inventários de gasolina nos Estados Unidos recuarem em 3,47 milhões de barris para 222,6 milhões na semana passada, segundo dados do Departamento da Energia norte-americano, uma evolução que contrasta com a subida em 350 mil barris prevista pelos analistas sondados pela Bloomberg.
No mesmo sentido, os inventários de crude baixaram em 475 mil barris para 357,9 milhões na semana passada.

Trabalhor por :Tiago 10D

20 comentários:

Filipe Esteves disse...

Como se pode ver na noticia o preço do barril do petróleo esta cada vez mais alto de ano. Por convenção internacional o petróleo é sempre negociado em dólares, com a desvalorização do dólar, a zona euro poderá comprar mais petróleo pelo mesmo dinheiro, permitindo-lhe acumular.
Eu penso que no futuro se o preço do petróleo continuar a subir provavelmente isso possa gerar a 3º Guerra Mundial devido a escassez do petróleo. Se Portugal se aplicar a 100% no desenvolvimento e produção de energias renováveis poderá evitar uma possível entrada na 3º Guerra mundial.

Ricardo disse...

O aumento do petroleo é um problema de grandes dimensões, o petroleo é a principal energia utilizada no transporte de mercadorias e por vezes no seu proprio fabrico, acontece que uma vez que ,este aumenta, vai existir um efeito dominó com os preços relacionados, aumentará por fim o custo de vida, o que nesta crise complica o cenário em que se vive.

Afonso Bento disse...

Concordo com o Ricardo.
É bem verdade!

Pedro Tomé disse...

Eu acredito que todas estas últimas noticias sobre a subida dos preços de petróleo é pura especulação, o euro tem tido uma boa valorização e quando se souberem os números do desemprego nos Estados Unidos e, por consequência o poder de compra baixar faz com que as reservas de petróleo aumentem, e por essa mesma razão tentam especular para ver se conseguem vender o que têm em “stock”. Penso também que para além do que Portugal tem vindo a desenvolver quanto às energias renováveis, devíamos ainda apostar fortemente na energia nuclear para aos poucos deixarmos de ser dependentes dos Estados Unidos relativamente á energia, para tornarmo-nos auto-sustentáveis e por resultado estes deixarem de ter tanto controlo sobre os preços de petróleo e mesmo nós poderíamos vir a exportar, o que nos ajudaria a pedir menos empréstimos e com juros muito mais baixos.
Pedro Tomé Nº18 10ºD

Mark disse...

Concordo com o Pedro Tomé, mas a verdade é que o petróleo é um recurso escasso e da maneira que nós o utilizamos sabemos que ele vai acabar. A valorização do euro faz com que este aumento não seja tão significativo mas a verdade é que, quando o custo do petróleo aumenta tudo o resto também aumenta ou seja o custo de vida aumenta o que na altura de crise não é muito agradável. Quanto às energias renováveis, acho que devíamos investir mais, não só Portugal, mas também no resto do mundo. As energias renováveis são caras mas a longo prazo acabam por ser mais baratas e são melhores para ambiente o que é muito importante porque cada vez mais destruímos o nosso planeta.

Filipe Elvas disse...

Eu acho que o Mundo (principalmente Portugal) devia apostar forte nas energia renováveis. Agora é uma boa altura porque o preço do petróleo está a aumentar constatemente.
Se Portugal apostar nas energias renováveis no futuro não seríamos dependentes dos outros países em relação à energia
Ainda assim é melhor para os nosso planeta!!!

Afonso Bento disse...

Realmente as energias renováveis são uma opção, que se deve ter em consideração.
No entanto, na minha opinião, começaram a ser exploradas tarde, e de maneira pouco organizada.
Com o pânico do fim do petróleo, as energias começaram a ser exploradas, mas mesmo assim, têm de se começar a expandir e a desenvolver mais. Concordo com o Pedro, quando ele diz que Portugal podia investir nas energias, pois é muito provável que mais tarde seja a opção mais viável a tomar e, Portugal pode ter muito a ganhar com isso.
O país tem estado a desenvolver nesse aspecto, podendo-se verificar nalguns exemplos. Portugal, possui o maior campo de recolha de energia solar no Alentejo., assim como vários moinhos eólicos distribuídos pelo país.
São iniciativas como esta que Portugal tem de tirar proveito do seu clima e investir neste tipo de energias.
Quanto mais rápido se desenvolverem alternativas ao petróleo, menor será o impacto com a escassez dessa energia.
Para terminar, concordo com o Pedro quando ele diz que apesar de tudo o euro tem tido uma boa valorização.
Afonso

Tiago disse...

Escolhi esta notícia dado que estamos actualmente a falar das necessidades ilimitadas do ser humano e da constante descida dos recursos disponíveis que são decerto indispensáveis para o nosso dia-a-dia. Temos então petróleo que é um recurso que todos nós precisamos, é usado em todo o tipo de maquinaria, nas fábricas, bem como nos nossos transportes, ou até em casa, como por exemplo, num simples aquecedor.
A Europa tem de comprar praticamente todo o petróleo aos EUA, e é quando o dólar desce, ou quando o euro valoriza, que existe uma boa oportunidade para fazer um bom negócio e para armazenar a maior quantidade disponível.criando assim uma menor despesa. Chegou então a hora de começar a apostar ainda mais nas energias renováveis, que nós podemos usar, ainda com algum cuidado, mas que nos garante uma fonte de energia que teoricamente nunca irá ter um fim, o que nos vai ajudar a por de lado as energias poluentes, como o "ouro negro" e a evitar conflitos, como as guerras por todo o mundo, pela luta do mesmo. Já existem veículos híbridos e apostas que nunca sequer tínhamos posto em causa existirem, tem que se continuar a olhar para estas novas oportunidades mais frequentemente, de modo a todos termos um mundo melhor.

Tiago Oliveira , nº24, 10ºD (autor da notícia da semana)

rafa disse...

Se Portugal começar a usar muitas mais energias renováveis, não terá de se preocupar quando o petroleo a acabar.
Como o afonso disse antes Portugal pode tirar proveito do seu clima para fazer muitas energias renováveis como por exmplo: energia eolica , solar , hidrica , geotermica ect...
Desse modo penso que Portugal evita uma parte do choque que o petroleo irá dar quando acabar.

Rafael Trindade

- Ritaa disse...

É uma realidade esta subida do preço do petróleo e também um grande problema face à crise actual. Penso que não é novidade para ninguém saber que os países produtores de petróleo são os que têm mais condições para combater as dificuldades económicas nos dias de hoje. Estes influenciam a bolsa de valores mundial mediante a oscilação do preço do 'ouro negro'.
No caso de Portugal, concordo plenamente com a alternativa das energias renováveis: éolica, solar, hídrica, geotérmica e outras (como foi referido pelo Rafael), porque tudo isso será uma possível solução para acabar com esta situação de dependência e para o nosso planeta se tornar mais verde, o que também é importante.
Acho desnecessário falarem de energias nucleares, pois isso seria um enorme risco para a nossa saúde, quer da população actual como as das gerações futuras, apresenta grandes custos financeiros e será também um enorme risco para o próprio ambiente. A saúde humana está acima de tudo.

Rita Alexandra Matos Nº21 10ºD

João Aragão disse...

A previsão da subida dos preços do petróleo aqui referida, reflecte bem o chamado "problema económico" estudado pela Economia. Recursos como o petróleo são insuficientes para satisfazer as necessidades ilimitadas das populações, gerando escassez. Como o ritmo a que o petróleo é gerado é inferior ao ritmo a que é explorado, dentro de anos, o petróleo esgotar-se-á. A grande procura do petróleo no mercado mundial, a diminuição das reservas mundiais e a especulação dos preços constituem as principais causas para a subida do preço do barril do petróleo. Para diminuir a dependência energética dos países produtores de petróleo, Portugal deve investir nas energias renováveis, aproveitando as condições climatéricas de que dispõe, nomeadamente energia eólica, solar, hidroeléctrica, das marés e da ondulação do mar.

João Aragão nº15 10ºD

henrique disse...

Com o aumento do preço de petróleo á medida que a sua procura vai aumentando Portugal vai começar a ficar sem dinheiro para poder pagar o petróleo por isso deveriamos começar a apostar nas energias renováveis, de forma a aproveitar-mos o nosso clima e a nossa posição com uma grande costa litoral. Não é só aproveitarmos o facto do calor no Alentejo mas sim a grande costa litoral. Apostando nestas energias em vez de no petróleo Portugal é capaz de conseguir combater a crise económica não na sua totalidade mas um pouco. E assim não sentiremos tanto o impacto do desaparecimento do petróleo ou do aumento excessivo do preço do barril de brent.
Henrique Cardoso nº12 10ºD

Bernardo Santos disse...

O problema retratado na notícia é o aumento progressivo do preço do petróleo "brent".

Como sabemos o petróleo é um bem essencial para a economia.

Penso que este progressivo aumento é devido à instabilidade e pura especulação dos mercados.

Por esse motivo Portugal devia apostar nas energias renováveis, que embora a curto prazo sejam mais dispendiosas, a longo prazo acabariam por se tornar mais competitivas e rentáveis, já para não falar dos benefícios a nível ambiental para as gerações futuras.

Bernardo Santos, nº7, 10ºD

sebas disse...

Devido ao problema do aumento do preço do petróleo na minha opinião acho que Portugal devia apostar nas energias renováveis como a energia eólica,energia solar, energia hidroeléctrica,energia das marés e da ondulação do mar.Aproveitando assim o nosso clima mediterrâneo e a nossa larga costa.Apostando nestas energias alternativas Portugal não será tão dependente de outros países e também será uma referência quando formos a falar sobre o ambiente e as energias alternativas.

Sebastião Mendonça nº22,10ºD

Inês disse...

Eu acho que as sucessivas descidas e subidas do preço do petróleo não são muito boas para a economia, as economias precisam de estabilidade. Quanto há escassez do petróleo, eu acho que deviamos deixar de usar este recurso natural que nós (portugueses) não o produzimos e tentar utilizar energias renováveis. Estas energias fazem 'menos mal' ao ambiente do que as outras. E acho que é essencial para Portugal evoluir a nível de energias renováveis para conseguir que a sua situação melhor...
Inês Moura, nº13 10ºD

Afonso disse...

O petróleo é fundamental no desenvolvimento económico mundial. O preço do petróleo influência practicamente todos os aspectos na vida das pessoas por isso nunca é uma boa noticia que os preços do petróleo estejam a aumentar tanto.
Portugal está numa situação delicada porque está muito dependente da importação de petróleo e por isso acho que Portugal deveria apostar a 100% nas energias renováveis.

Afonso Limão

João Grilo disse...

Apesar da valorizaçao do euro em relaçao ao dolar favorecer um pouco, os preços do petroleo vao subindo. Sera que precisamos continuar a insistir no petroleo? Agora com a descoberta das energias renovaveis, devemos apostar forte, para nao ficarmos atras daqui a uns anos. Vontade de por em pratica as energias renovaveis tambem pode ser muita, mas a falta de dinheiro penso que esta a complicar um pouco. Temos de ir aos poucos e começar a cortar em sitios que se calhar nao necessitemos tanto, continuar com o uso do petroleo mas reduzir pois o petroleo esta a escassear cada vez mais. Temos como referido pelos meus colegas, energias como a eolica ou solar e portanto o Estado tem de aproveitar. Ou sera que quer ficar dependente dos E.U.A. para poder ter luz em casa? Se nos formos ao interior do país perguntar se conhecem as energias renovaveis e como podem beneficiar Portugal sera que sabem responder? Deve ser espalhado por Portugal que com a interiorização destas energias e deixar um pouco de lado o petroleo pode ajudar, se calhar se começarem pelos carros que é o melhor exemplo poderemos chegar a algum lado.

Saudaçoes aos outros participantes,
João Grilo

Ricardo disse...

A minha opinião é idêntica à dos meus colegas. Acho que o aumento do preço do petróleo irá afectar directa ou indirectamente os preços da maioria dos bens e sendo este um recurso escasso, a melhor maneira para não sofrer as consequências do seu desaparecimento, seria investir nas energias renováveis, pois, apesar de terem um elevado custo de implementação e manutenção, serão uma mais valia no futuro não só em termos da economia como no ambiente. Esta medida teria de ser realizada mundialmente, pois se assim não fosse, os países que tivessem implementado as energias renováveis iriam pagar o preço do petróleo na mesma, porque os bens importados iriam ser mais caros.

Ricardo Pereira nº19 10ºD

afonso disse...

Na minha opinião há que apostar fortemente nas energias renováveis, para travar esta oscilação constante, este sobe e desce de preços, que vai implicar directamente com o custo de vida. Temos ainda a alternativa das Centrais Nucleares , que apesar dos riscos inerentes,poderá ser uma solução, tendo em conta que a vizinha Espanha tem uma muito perto da fronteira com Portugal...
Afonso Pedroso

carolinaribeirobarros disse...

Concordo com o afonso, pois com a subida do preço do petróleo devemos começar a optar por energias renováveis. Não só é um bem para a economia como para o ambiente!